PAINEL GENÉTICO DE PREVENÇÃO DE DIABETES TIPO II



A prevenção está nas suas mãos

Estima-se que em Portugal cerca de 44% das pessoas com diabetes estejam por diagnosticar, sendo o diagnóstico precoce cada vez mais uma prioridade.

  • Sobre a Diabetes
  • O que causa a diabetes tipo II?
  • Em que consiste este teste genético?
  • Por que deve realizar este estudo?
  • A quem se dirige este teste?
  • Como realizar o teste?
  • Publicações Científicas e Colaborações
Sobre a Diabetes

A diabetes tipo II é uma doença crónica metabólica, caracterizada por elevados níveis de glicose no sangue, também conhecida por hiperglicemia. Esta ocorre quando o corpo se torna resistente à insulina ou não produz insulina suficiente. A longo prazo, os efeitos desta doença incluem graves danos no coração, vasos sanguíneos, olhos, rins e nervos.

Cerca de 90% dos casos de diabetes são do tipo II. A prevalência da doença está a aumentar de forma acelerada, ultrapassando já os 420 milhões de pessoas afectadas em todo o mundo.

O que causa a diabetes tipo II?

O risco de desenvolvimento da diabetes tipo II é determinado por uma interacção de factores genéticos, metabólicos e ambientais.

Antecedentes familiares de diabetes tipo II, idade, obesidade e pouca actividade física contribuem para identificar os indivíduos com elevado risco de desenvolver a doença. Aliado a estes factores de risco, foram descobertos diversos genes relacionados com a predisposição para a doença, o que implica que as pessoas com mutações nestes genes têm uma maior probabilidade de a desenvolver.

Ter consciência dos factores de risco de desenvolvimento de diabetes tipo II promoverá o rastreio, a prevenção, a detecção e o tratamento precoce em populações de alto risco com o objectivo de diminuir as complicações associadas à mesma.

Em que consiste este teste genético?

Trata-se de um estudo genético de alta sensibilidade e especificidade, que inclui a análise simultânea de 16 variantes genéticas de maior valor predictivo na predisposição para desenvolver diabetes tipo II. O resultado do teste tem em consideração os antecedentes familiares e os dados antropométricos do paciente.

Por que deve realizar este estudo?

A diabetes tipo II é praticamente assintomática nas fases iniciais, o que leva a um atraso no seu diagnóstico.

Como referido, 90% dos casos de diabetes são do tipo II.  No entanto, é possível evitar o desenvolvimento precoce da doença através de um plano de prevenção adequado, uma vez conhecido o risco através do teste genético.

Em situações de pré-diabetes, a determinação do risco genético para desenvolver a doença é fundamental para determinar o tipo de medidas preventivas a implementar, de modo a reverter esta situação.

A quem se dirige este teste?

A determinação da predisposição genética para desenvolver diabetes tipo II pode ser realizada em qualquer etapa da vida.

Este estudo é indicado a qualquer pessoa com:

  • Obesidade;
  • Antecedentes familiares de diabetes tipo II;
  • Hipertensão arterial;
  • Indivíduos com uma ou mais condições relacionadas com a resistência à insulina (hipertensão, colesterol ou triglicéridos elevados);
  • Antecedentes de alterações da glucose no sangue;
  • Mulheres grávidas com diabetes gestacional durante gestações anteriores.
Como realizar o teste?

Todo o processo é muito simples:

Requisitar o kit
Preencher Formulário e assinar o Consentimento Informado
Fazer a colheita de saliva no dispositivo que segue com o seu kit
Enviar a amostra para o Laboratório

Para realizar o teste, basta que entre em contacto connosco:
– por telefone: 223 211 454
– por email: info@genetyca-icm.com

Trataremos de agilizar todo o processo consigo, garantindo apoio do primeiro ao último passo.Em apenas 20 dias terá o relatório nas suas mãos.

Publicações Científicas e Colaborações

Este teste foi desenvolvido em colaboração com científicos e endocrinologistas do Massachusetts General Hospital (Boston, USA) e do Broad lnstitute of MIT and Harvard, (Cambridge, USA).

  1. Williams AL, et al. Nature. 2014. 506:97-101
  2. Estrada K. et al. JAMA. 2014. 311:2305-2314
  3. Mahajan A, et al. Nat Genet. 2014. 46:234-244
  4. Morris AP, et al Nat Genet. 2012. 44:981-990
  5. Yasuda 1, et al. NatGenet. 2008.40:1092-1097


EM 2015, A DIABETES FOI A CAUSA DIRECTA DE CERCA DE 1.6 MILHÕES DE MORTES A NÍVEL MUNDIAL.

A PREVALÊNCIA ESTIMADA DA DIABETES EM PORTUGAL EM 2015 FOI DE MAIS DE UM MILHÃO DE INDIVÍDUOS.


Copyright @ 2017 GENETYCA-ICM Portugal. Todos os direitos reservados.